Primeira bomba de 2020: Blanca Suárez e Javier Rey estão juntos e apaixonados. Os dois atores foram passear de mãos dadas no centro de Madrid, uma saída que se tornou um passeio romântico em que não faltaram beijos, risadas e gestos de cumplicidade.

As fotos, tiradas dias atrás, mostram que a química entre Blanca e Javier é mais do que evidente. Elas foram divulgadas com exclusividade pela revista espanhola Diez Minutos.

Blanca e Javier, 31 e 39 anos, respectivamente, são amigos há muito tempo. O casal se conheceu em 2016, durante as filmagens de ‘Lo que escondían sus ojos’, uma ficção que gravaram para a Telecinco e pela qual a atriz ganhou o prêmio Waves 2017.

Em agosto passado, eles voltaram a contracenar juntos no elenco do filme ‘El verano que vivimos’ e ali a centelha teve que saltar. A gravação, realizada em Jerez, durou todo o mês de setembro, quando Blanca e Mario Casas decidiram encerrar o relacionamento depois de um ano e meio juntos.



As gravações, de Las Chicas Del Cable chegaram ao fim nesta terça-feira (14). A quinta e última temporada da série será dividida em duas partes, e a primeira estreará em 14 de janeiro, na Netflix (saiba mais clicando aqui).

O perfil oficial de LCDC no Instagram divulgou uma foto da cena final e a última claquete utilizada, com a legenda “o final de uma viagem”:

Ana Fernandez, intérprete de Carlota Rodríguez, compartilhou uma emocionante declaração de despedida, na qual fez agradecimentos para Blanca SuárezNadia de Santiago Ana Polvorosa:

“Hoje minhas companheiras e eu vivemos uma dessas sequências que emocionam, que falam de nós, e nos lembrou de tudo o que vivemos juntas ao longo desses anos fazendo a série… O fato é que terminamos de gravar e seguimos chorando… obrigada pela magia que criamos hoje, Blanca Suárez, Nadia de Santiago e Ana Polvorosa!”

Acompanhem mais informações acerca da última temporada da série no site e nas nossas redes sociais (Twitter e Instagram)!



As Telefonistas, ou Las Chicas del Cable, iria ter a 5ª e a 6ª temporada antes de ser finalizada, porém, a Netflix anunciou que a série terá apenas mais uma temporada, que será dividida em duas partes.

No mesmo anúncio, ficamos sabendo que a primeira parte da última temporada irá estrear dia 14 de fevereiro no catálogo da plataforma.

Em 1929, quatro mulheres vêm de diferentes partes da Espanha para trabalhar como “garotas do cabo” (operadoras de telefonia) em uma empresa em Madri que vai revolucionar o mundo das telecomunicações. No único lugar que representa progresso e modernidade para as mulheres da época, elas aprendem a lidar com inveja e traição, enquanto embarcam em uma jornada em busca do sucesso.





Na última quarta-feira (06), Blanca Suárez compareceu ao evento de lançamento da nova coleção ‘Elisa’, de Christian Louboutin. Confira as fotos de Blanca no coquetel em nossa galeria:



Na última quinta-feira (31), Blanca Suárez foi vista em Madrid, Espanha. Confira os cliques do flagra em nossa galeria:



Na última sexta-feira (25), Blanca Suárez foi flagrada por paparazzi ao sair da academia, em Madrid. Confira os cliques em nossa galeria:

 



Blanca Suárez é a estrela da capa da nova edição da revista Mujer Hoy, para a qual falou com exclusividade sobre as tendências de inverno, sua carreira, a volatilidade da fama e mais. Confira a matéria traduzida, assim como os scans e fotos, abaixo:

“Me transformar em outra pessoa me ensinou a descobrir quem sou.”

A atriz aspira a uma vida normal nestes tempos de Instagram e obsessão pela imagem. E ela mostra que a chave da sua beleza está nos detalhes.

Blanca tem em pessoa aquela beleza natural que parece ser respirada em seu passo. Seus olhos não são apenas enormes e amendoados. Nem a arquitetura simétrica da sua estrutura facial. Nem a linha perfeita e desafiante do seu arco cupido, vestido de carmim sob o véu de Rouge G by Guerlain, cujo batom ela é a imagem e para o qual acaba de desenhar uma embalagem com ondas de mar e reminiscências japonesas. De fato, o seu sorriso radiante e contagioso pesa mais na articulação estética global do seu rosto, com qualidades para iluminar por si só uma auto-estrada numa noite sem lua.

Que tudo é simples e fácil com ela é um plus que é apreciado em tempos de divismos instantâneos e egomania fotográfica. Com Blanca tudo é tão simples como os seus truques de pintura labial: “Passo o batom e pronto. Como meus lábios já são largos e definidos, não preciso contornar a boca e nem preciso de pincel”. Ou sua abordagem vital: “Com a tecnologia, perdemos um pouco de vida”, diz ela. “Me surpreendo a descer a rua sem olhar para cima a partir do celular. Tento estar mais consciente de tudo à minha volta.”

“Tudo o que se fala nas redes é volátil, mas o que eles dizem sobre você fica com você.”
Porque Blanca Suárez, que é enorme (não se esqueça) em uma profissão em que trabalhou com os sobrenomes mais ilustres (Almodóvar, Cuerda, De la Iglesia), escolheu se sentir normal em sua própria vida.

Quando você está cercada pela fama de ser a protagonista da série de televisão mais assistida do nosso país, e acumula quase quatro milhões de seguidores no Instagram, você pode acabar dando importância a coisas que, na opinião deles, não têm importância. “Como tudo que se tem acesso. Mas nem você é tão importante, nem o que você faz é vital para ninguém”, explica. “Eu quero viver em absoluta normalidade porque já vi o oposto em pessoas com quem me deparei e sei que não quero ser assim.” Ou bonita demais, que também leu comentários nesse sentido. “Pode participar da conversa, mas só até certo ponto. Como você se relaciona em casa e com as pessoas que sempre conheceu: essa é a verdadeira pessoa que você é.”

Ela está muito clara quanto a isso. Assim como aquela vocação interpretativa que surgiu quando ela tinha apenas sete anos de idade, porque ela seguiu seus amigos para uma escola de teatro. “Eles se divertiam tanto que eu quis me inscrever também.” Uma década depois, se tornou protagonista de El Internado e iniciou uma carreira em que se alternou entre cinema (acaba de filmar El verano que vivimos) e televisão (estreou a quarta temporada de Las Chicas del Cableem agosto). “Atuar me fez descobrir quem sou. Entendi quem sou através do trabalho. Para me tornar outra pessoa, descobri aspectos de mim mesma que não sabia que existiam”, conclui.

Rouge G: sua primeira incursão no design.

O Japão tem um significado muito especial para Blanca Suárez. “A forma como combinam a arte clássica com a estética moderna é excitante para mim”, diz ela. É por isso que ela se tornou a inspiração para sua primeira colaboração criativa: ela projetou pessoalmente uma embalagem para o Rouge G da Guerlain, o batom com capas intercambiáveis do qual ela é embaixadora e que ela garante que ela sempre carrega em sua bolsa (“um bálsamo para a vida cotidiana e em um vermelho intenso para elevar o espírito”).

A edição limitada, #RougeGbyBlancaSuarez, chama-se Nami, que significa onda, e faz parte da gravura mais famosa de Katsushika Hokusai. “Isso me impressiona, através de traços delicados e sutis, o artista é capaz de transmitir uma força incessante em constante movimento”, explica. O mar, sua outra paixão, também está presente. “Eu sempre acreditei que, junto com o efeito purificador do sal, limpa tudo em um processo de renovação contínua”.

Fonte: Mujer Hoy

Tradução & Adaptação: Equipe Blanca Suárez Brasil

 



Blanca Suárez criou uma embalagem de edição limitada inspirada na arte japonesa e no oceano para o batom Rouge G, da Guerlain.

Vestido de Fausto Puglisi para LuisaViaRoma e jóias de Rabat. FOTO: LETICIA DÍAZ DE LA MORENA

Conhecemos Blanca Suárez como atriz, graças ao seu sucesso em produções como Losing the North ou Las chicas del cable. Em maio passado, ela nos surpreendeu com sua participação na música Luna Lunana de Álvaro Tessa. Sim, Blanca também sabe cantar. Agora, surpreende-nos novamente, com uma faceta inesperada: também projeta. “Sempre gostei de inventar e criar, artesanato… até estudei desenho por um tempo”, diz a intérprete à S Moda. “Minha mãe diz que quando criança me perguntou o que eu queria ser quando crescesse. Eu mal sabia falar, mas ela me garante que eu responderia que seria pintora.”

Sua aptidão foi demonstrada com a carcaça de edição limitada que ela criou para o batom Roulain G da Guerlain. Quando foi relançado no ano passado, o batom rapidamente se tornou febre no Instagram, inundando  influenciadores, profissionais e espaços multimarcas. O segredo do sucesso? Sua gama de caixas, vendidas separadamente, que permitiam ao usuário escolher a que melhor se adequava ao seu gosto, com cores e formas diferentes, todas com espelho embutido para retocar os lábios a qualquer momento e local, com total segurança.

FOTO: LETICIA DÍAZ DE LA MORENA

Endossada pelo seu sucesso na Espanha, a casa francesa quis dar um passo adiante e oferecer a seus fãs esta edição especial. A proposta, a princípio, sobrecarregou a atriz. “O fato de que tudo tem que acontecer e ser aprovado por Paris me fez pensar que eles me jogariam no caminho. Mas gostaram e deu certo”. Blanca, que trabalha há 11 meses no projeto, confessa que desde a empresa eles não deram nenhuma orientação a ela. “É a pior coisa que eles podem fazer, tivemos que restringir as ideias, ser realistas com os meios que tínhamos, porque eu queria fazer coisas muito loucas”. No final, depois de dezenas de esboços, testes e erros, eles chegaram ao alojamento Nami, uma onda em japonês. Já à venda enquanto durarem os estoques, evoca essas ondas do nome com suas linhas finas e cor azul claro.

A ideia de se inspirar no Japão foi proposta desde o início por Blanca, apaixonada pela cultura e filosofia de vida do país. “Tudo nasce da natureza e de crenças muito focadas na energia. É tão antigo e rico que seus sentidos são mais desencadeados que outros.” O design japonês serviu de guia para o trabalho, com o qual ele buscou o movimento. “As formas atraem minha atenção, porque transmitem inexplicavelmente muito movimento, uma força constante e incessante. Com isso em mente, fiquei em dúvida entre desenhar ondas ou fumaça.”

A água foi imposta ao fogo e, com a grande onda de Kanagawa de Katsushika Hokusai como referência, Blanca começou a trabalhar. O motivo: “eu queria algo não só atraente, mas tinha uma história por trás disso. O mar é evocativo, relaxa-me bastante e ligo para desconectar, prefiro ir para a costa do que para a montanha”, confia a atriz. “Apenas ouvindo, olhando e cheirando, renova minhas energias. Além disso, seu movimento constante é um reflexo do que vivo há anos. Tudo vai e vem, nunca sei o que acontecerá em um minuto ou amanhã, imagine em um ano. Minha vida é imprevisível, como o mar”.

Blanca Suárez deu rédea livre a outra de suas paixões, o design, neste caso. FOTO: ANTONIO TERRÓN

No calendário de Blanca, apesar da imprevisibilidade de seu trabalho, existem alguns eventos marcantes. Entre eles, a estréia durante a segunda metade de 2020 do filme The Summer We Live, de Carlos Sedes (O Clube dos Incompreendidos, Velvet). “Contado duas vezes, nos anos 90 e 1958, continua a investigação de um jornalista que puxa o fio de uma história de amor e traições”. Também as filmagens da sexta temporada de Las chicas del cable, da qual a quinta ainda não foi lançada. “Estamos começando com testes de peruca e figurino”, revela ela.

No futuro, apesar de sua agenda lotada, ela não descarta a reformulação. E se puder ser novamente com a Guerlain, melhor. “Eu adoraria que eles concordassem em fazer algo mais ousado.”

Fonte: SModa

Tradução & Adaptação: Equipe Blanca Suárez Brasil