O agravamento da pandemia do Covid-19 fez com que a estreia do filme ‘O verão em que vivemos’, marcada para esta sexta-feira, tenha sido adiada. As intenções do produtor e do distribuidor, Warner e Filmax respectivamente, eram que o filme, que tem inúmeras cenas rodadas em Jerez e na Galiza, fosse lançado esta sexta-feira, embora este extremo tenha finalmente sido posto de parte. No momento, a nova data de lançamento está marcada para o dia 4 de dezembro, também sexta-feira, embora tudo indique que, dependendo do impacto que o agravamento da pandemia tiver nos showrooms do país, essa data poderá até ser adiada.

Recorde-se que a intenção dos produtores e expositores era que a obra dirigida por Carlos Sedes pudesse ser vista em 400 salas espalhadas por todo o território nacional.

Fontes da Yelmo Cines consultadas por este meio confirmaram que “finalmente foi adiado para o início de dezembro. É uma estreia nacional e, portanto, as circunstâncias em que nos encontramos não são propriamente as mais propícias”. A este respeito, as fontes mencionadas assinalam que “a Catalunha, por exemplo, está totalmente encerrada e as Astúrias estão prestes a fazê-lo citando apenas dois casos”.

De Yelmo, eles apontam que “este é um filme no qual a Warner tem esperanças de que funcionará muito bem“. Obviamente, o produtor não quer que a pandemia arruíne o que é claramente uma estreia de sucesso. “A exibição de‘ O verão que vivemos ’em Jerez’ recebeu críticas muito boas das pessoas que vieram vê-lo”, disseram fontes.

Fonte: Diario de Jerez

Tradução & Adaptação: Equipe BSBR